Invasão, confabulação, complô!

Posted on 15 fevereiro 2007

3


Sim, senhores e senhoras, foi descoberto, hoje à tarde, um plano de invasão, confabulação e complô contra os tupiniquins de Caballito. Diversas frentes de ataque se juntaram para tentar acabar com os brazucas. No entanto, estes, malandros de berço, foram mais espertos e astutos e desvelaram todo o cartel que se está criando antes de entrarem em ação. Algumas fotos secretas, passadas a mim muito em sigilo, foram tiradas na tarde de ontem, fotos as quais provam e comprovam que aquele que vos fala é louco mas nem tanto.

A primeira série demonstra um aumento nas atividades vespertinas do famigerado pato-perro. Nota-se bem nas fotos que ele parece afobado, caminhando de um lado para o outro. Sinal de preocupação. Ou seja, de que podem, ele e seus comparsas, estar preparando algo iminente.




Nas fotos da segunda série aparece o mais novo “flanelinha” da rua. Sim, já são dois. Vêm aumentando em progressão geométrica. Daqui é pouco já serão legião. De qualquer forma, observando bem as fotos, nota-se algo de muito estranho: o mais novo “flanelinha” não parece estar devidamente vestido para a sua nova “função”. Ora, vejamos, se você fosse passar o dia na rua, cuidando de carros, debaixo do sol, correndo de lá para cá atrás de umas moedinhas, você viria de calça preta, camisa de botão, sapato e, sobretudo, esqueceria a sua flanelinha? Claro que não! Muito estranho isso, muito estranho! Detalhe: observem o cocoruto da criança.



A terceira série de fotos que chegou às minhas mãos, cuja procedência não posso revelar, pois é top secret, mostra um encontro seguido de negociação entre os dois flanelinhas. O das calças caminha de um lado para o outro intermitentemente. Quando pára, põe-se em uma posição assaz estranha. Já o outro, o da flanelinha, está constantemente observando os transeuntes à procura de algo sui generis, quem sabe um espião inimigo. Apesar da preocupação da FCTC (Frente Contra os Tupiniquins de Caballito), nosso espião soube ser mais ardiloso e conseguiu tirar todas estas fotos sem ser descoberto.



Sendo assim, eis aqui algumas provas contundentes de que estão tentando echar os brasileiros daqui. Mas não vão conseguir, porque, como diria nosso querido amigo Chapolin Colorado, não contavam com a minha astúcia.

Sugerencia del troesma

Para quem não conhece de nome o jazzista etíope Mulatu Astatke, saibam que é ele que se ouve naquela coletânea de músicos etíopes no filme Flores Partidas (Broken Flowers). Dá para baixar muita coisa dele pelo Ê mula!



Our freek world

Como o Camilo parece estar de férias de tanta preguiça com que ele está, acabei eu encontrando uma notícia mais ou menos freek. Eu não tenho o talento que ele tem para encontrar essas pérolas do jornalismo, mas pelo menos tentei. Dizem que o que vale é tentar, né? Fica aí a bizzarice do dia: Ex-terrorista sai da prisão e lhe oferecem emprego.

Obs.: Como eu odeio editar texto nessa merda de editor do Blogspot.

Posted in: Uncategorized