Parsa na Venezuela

Posted on 28 agosto 2009

1


Aproveitando o ensejo do mail do Camilo contando suas histórias uruguaias, posto aqui, com autorização da Parsa (Carolina Bagatolli), que reencontrei aqui em Buenos Aires, suas impressões sobre a terra do comandante! Salve, salve, Chávez!

Bem queridos, news da parsa. Como vocês bem sabem, viram, identificaram e registraram, passei por terras venezuelanas. Fiquei 16 dias por lá e volto com ótimas impressões de viagem. O país é lindo, Caracas – como a maioria dos grandes centros urbanos, tem um centro bonito e o resto feio – nem tanto, mas as praias e a região próxima à cordilheira são de tirar o chapéu.

Tem jeito mais autêntico de viajar?

Tem jeito mais autêntico de viajar?

Fiquei também 2 dias e meio em Mérida, a “cidade universitária” venezuelana. Fica próxima à cordilheira dos Andes. Mesmo com dias de chuva, conhecemos a cidade e seus arredores. Fizemos até uma excursãozinha que chegou até o povoado que vive na maior altitude da Venezuela (4.200 m. acima do nível do mar). Outro lugar lindo, completamente diferente das praias.

Em todos os lugares as pessoas foram super acolhedoras conosco, mesmo. No Chile eu senti a simpatia das pessoas, mas na Venezuela foi diferente. Mais do que serem gentis a impressão que dava é de que em 5 min elas queriam ser suas amigas. Poderia dar vários exemplos disso mas vai ficar pras prosas em pessoa porque senão meus dedinhos vão doer. Espero que no Peru (pra onde vou mês que vem) eu tenha a mesma impressão positiva.

Só não fazem fiado

Só não fazem fiado

Beijos da Parsa

Posted in: Causo, Venezuela