Mi Caballito querida

Posted on 4 setembro 2009

0


Metade da estadia já se passou. Os amigos que queria ver já vi quase todos. Faltam alguns ainda, que pretendo ver nos próximos dias. Já comi empanadas, fainas, milanezas e bifes de chorizo, já tomei Quilmes, já passeei pela cidade, já peguei metrô, trem e ônibus (inclusive o 42). E também já fiz o mais importante, que foi retornar a Caballito e passear pelas suas ruas.

Buenos Aires, para mim, é sinônimo mais que nada de Caballito. Foi lá onde morava, foi lá onde pegava o 42 ou o 55 para ir para as aulas, foi lá em que ia aos sebos, foi lá onde fiquei amigo dos verdureiros, dos parrileros e das meninas da lavanderia.

Foi em Caballito onde recebemos quase 30 visitas de fora do país ao longo dos meses que moramos na Argentina. Foi lá onde muitas coisas começaram e onde muitas terminaram…

Camilo já havia voltado ao bairro, mas eu ainda não. Eu precisava voltar a sentir o bairro para entender algumas coisas e fechar outras.

E entendi e fechei.