De volta a Curitiba

Posted on 14 setembro 2009

1


De volta à capital do pinhão, eis-me aqui numa estranha fase, em que não sinto necessariamente falta de Buenos Aires mas que tampouco estou como se já tivesse chegado… É um meio termo, uma sensação inóspita e anódina.

De certa forma, ainda estou processando os dias passados em Buenos Aires, matutando as mudanças e refletindo sobre o passado. Coisas que vivo fazendo.

Como a minha viagem para a capital argentina não foi por motivo de turismo, nem me dei ao trabalho de levar máquina fotográfica. Para mim, é como se estivesse voltando para casa, para uma cidade do interior onde tivesse crescido.

Não cresci em Buenos Aires, mas sinto como se lá fosse, embora não queira voltar, a minha casa por predileção e escolha.

Sabina já dizia que al lugar donde fuiste feliz no debes volver jamás. Ele tinha razão.

Por um lado, eu o contrariei ao voltar. Por outro lado, não, já que a cidade onde fui feliz não existe mais, porque se encontra num tempo determinado, tempo o qual ficou para trás. A Buenos Aires que encontrei continua no mesmo lugar, mas não no mesmo tempo.

A cidade mudou. Eu mudei.

Av. Libertador em Buenos Aires

Av. Libertador em Buenos Aires