Ciudad Jardín

Posted on 18 setembro 2009

2


Um dos “bairros” mais lindos que conheci no conurbano bonairense é Ciudad Jardín. Ao lado de Martín Coronado, o limite se dá pela linha do trem.

Minhas visitas a Ciudad Jardín se deram aos poucos. Primeiro fui levado pelo Príncipe Pooh para comer no El Quebracho e posterior passeio pelo bairro/cidade. Em seguida, comecei a frequentar o mesmo restaurante e percorrer as ruas. Por fim, fui levado pela Ari para Ciudad Jardín profunda.

Ladeamos o Colegio Militar de la Nación, onde todos os militares argentinos de mais alto escalão são formados, as ruelas com casas em estilo argentino, alemão e inglês e conhecemos a pracinha principal, onde o casal que me recebeu pretende um dia ainda ir morar.

Plazoleta en Ciudad Jardín

Plazoleta en Ciudad Jardín

Debaixo desta placa de cerveja jantei no meu último dia de estadia, num restaurante japonês mais familiar, com quatro mesas.

Ao chegar a esta praça, a impressão que se tem é que se está em uma cidadezinha do interior da Europa. Charmosa. De aí saem ruelas arborizadas no mesmo estilo.

Ciudad Jardín tem duas características peculiares. A primeira é que suas ruas tem nomes de plantas, flores ou aviadores. A segunda é que lá está cheio de alemães nazistas fugidos da Alemanha pós-guerra. Não é difícil encontrar alguma casa com fachada alemã ou ouvir alguém falando Deutsch nos bares…

– Sprechen sie deutsch?

– No, boludo, la verdad que castellano peorro!